PT  EN
edital | Doutoramento em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável

edital

EDITAL 03/2019

Programa de Doutoramento em Alterações Climáticas e

Políticas de Desenvolvimento Sustentável

11ª Edição – Ano letivo 2019/2020

Resultados ordenados

 

LISTA DE ORDENAÇÃO DOS CANDIDATOS QUE SUBMETERERAM UMA CANDIDATURA COM TODOS OS DOCUMENTOS E INFORMAÇÕES REQUERIDAS

 

LISTA FINAL – APÓS PRAZO DE RECLAMAÇÃO À SERIAÇÃO

Admitidos

CLASSIFICAÇÃO OBTIDA NA AVALIAÇÃO DO CV E ENTREVISTA

 

# Nome do aluno Final 0-20 Entrada? Bolsa ?
1 Alexandra Bussler 14,29 Aceite Sim
2 Pedro Palma 14,12 Aceite Sim
3 Vera Ferreira 14,11 Aceite Sim
4 André dos Santos 13,99 Aceite Sim
5 Kaya Schwemmlein 13,96 Aceite Sim
6 Dinasalda Ceita 13,68 Aceite Não
7 Ana Margarida Santos 13,36 Aceite Sim
8 Ana Trevizan 13,28 Aceite Não
9 Maria Santos 13,16 Aceite Não
10 Yusif Habib 12,95 Aceite Não
11 Daniel Habib Mattos 12,91 Aceite Não
12 Guillermo Prieto Porriños 12,88 Aceite Não
13 Aleksandra Berg 12,87 Aceite Não
14 Tiago Neves 12,82 Aceite Não
15 Armen Asryan 12,81 Aceite Não
16 Felipe Oliveira 12,76 Aceite Não
17 Tito Tsuji 12,74 Aceite Não
18 Daniela Rato 12,72 Aceite Não
19 Leonardo Silva 12,70 Aceite Não
20 Amy Elizabeth Thom 12,67 Aceite Não
21 Ana Braga 12,63 Aceite Não
22 Vinicius John 12,60 Aceite Não
23 Débora Carvalho 12,55 Aceite Não
24 Vera Chaves 12,50 Aceite Não
25 Ana Carolina Marciano 12,47 Aceite Não
26 Renata Leão 12,39 Aceite Não
27 Palloma Costa e Silva 12,37 Aceite Não
28 Fahmida Sultana 12,32 Aceite Não
29 Katherine Mahoney 12,31 Aceite Não
30 Julian Reingold 12,30 Aceite Não
31 Joana Batista 12,29 Aceite Não
32 Lurdes Ferreira 12,11 Aceite Não
33 Pedro Ramos 12,10 Aceite Não
34 Olavio Anibal 12,10 Aceite Não
35 Estevão Macarringue 12,09 Aceite Não
36 Anıl Poyraz 11,99 Aceite Não
37 Milena de Brito Espinosa 11,93 Aceite Não
38 Joana Grilo 11,87 Aceite Não
39 Luis Rielli 11,84 Aceite Não
40 Manuel Herlo 11,83 Aceite Não
41 João Forte 11,78 Aceite Não
42 Marília Arruda 11,73 Aceite Não
43 Pedro Alves 11,71 Aceite Não
44 João Abegão 11,71 Aceite Não
45 Francisco Pereira 11,64 Aceite Não
46 Mahugnon Serge Djohy 11,61 Aceite Não
47 Gael Anastas 11,46 Aceite Não
48 Gabriel Silva 11,42 Aceite Não
49 Ana Beça Dias da Costa 11,02 Aceite Não
50 Luiz Costa 10,48 Aceite Não
51 Tolga Yaz 10,04 Aceite Não
52 Ana Neto 10,01 Aceite Não
53 José Pedreiro 9,92 Aceite Não

 

 

Sem Classificação – Não convocados

# Nome do aluno Entrada? Bolsa ?
54 António Pedro Sebastião Não aceite Não
55 Cathal Nolan Não aceite Não
56 Cristhian Ortiz Não aceite Não
57 Diana Yeritspokhyants Não aceite Não

 

Lisboa, 31 de Julho de 2019.

EDITAL 02/2019

 Programa de Doutoramento em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável
Curso de 2019/2020

 

1        Número de Vagas
20 vagas
 
2        Requisitos de admissão
São admitidos como candidatos à inscrição:
Os titulares de grau de mestre ou equivalente legal nas áreas de ciências sociais e humanas, ciências físicas e naturais e engenharias.
A título excecional, os titulares de grau de licenciado ou equivalente legal, detentores de um currículo académico, científico ou profissional especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica do Programa de Doutoramento nas mesmas áreas referidas na alínea a).
 
3        Processo de candidatura
A candidatura deve ser entregue ser feita online através do sistema Fénix do ICS à Comissão Científica do Programa de Doutoramento.
O requerimento de candidatura deve ser instruído com os seguintes elementos:
3.1       Documentos comprovativos de que o candidato reúne as condições acima referidas;
3.2       Curriculum vitae actualizado, incluindo trabalhos publicados ou devidamente documentados;
3.3       Carta de motivação;
3.4       Documento de identificação.
 

4        Critérios de Seleção e Seriação
4.1       Os candidatos ao ciclo de estudos conducente ao grau de Doutor em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável são seleccionados através da apreciação dos elementos descritos em 3.2.
4.2       A Comissão Científica do Programa de Doutoramento irá proceder à realização de entrevistas.
4.3       Os candidatos são seriados pela Comissão Científica do Programa de Doutoramento, tendo em consideração os seus curricula, a experiência profissional e a avaliação por entrevista.
 

5        Instituição de acolhimento
 No ano letivo 2019/2020 as aulas irão decorrer no ICS – Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, sito na Av. Prof. Aníbal de Bettencourt, 9 | 1600-189 Lisboa. Às sextas-feiras das 14h às 20h e aos sábados das 09h às 13h.

6        Prazos
Candidaturas: 12 de Maio a 23 de Junho de 2019
Afixação de resultados e eventual marcação das entrevistas: 7 de Julho de 2019

Entrevistas: Entre 9 e 13 de Julho de 2019
Afixação de resultados: 14 de Julho de 2019

Prazo para reclamações: 17 a 28 de Julho de 2019

Matrícula e inscrição: 10 a 14 de Setembro de 2019

Início das atividades académicas: 15 de Setembro de 2019

 
7        Emolumentos e Propinas
O emolumento a pagar pela candidatura é de 50 € (cinquenta euros) não havendo lugar à sua devolução, caso o candidato seja excluído ou não seja seleccionado.
O valor da propina para o ano letivo de 2018/2019 é de €2750 (dois mil e setecentos e cinquenta euros).
A propina poderá ser paga através de Multibanco ou diretamente na Tesouraria do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, das 9h30m às 12h30m e das 14h30m às 16h30m.
O pagamento de propinas poderá ser feito de forma faseada.

 

 

 Fevereiro de 2019

 

EDITAL N.º 01/2019

 

 

CONCURSO PARA ATRIBUIÇÃO DE SEIS BOLSAS DE DOUTORAMENTO

 

 

O     Programa     de     Doutoramento     em     Alterações     Climáticas     e     Políticas     de Desenvolvimento    Sustentável    (PDACPDS)    obteve    em    2014    aprovação    para financiamento pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), aprovado ao abrigo do    CNFC_PDF_2013,    de    programas    de    doutoramento    que    se    encontrassem integralmente  executados  ou  em  vias  de  plena  execução,  no  âmbito  do  concurso “Programas Doutoramento FCT”, tendo-lhe sido atribuídas 36 bolsas de investigação (duração de 1 ano)  e 24 bolsas de doutoramento  (duração de 3 anos),  revertidas em 2015 para 26 bolsas de doutoramento mistas (duração de 4 anos).

Recentemente, foi aprovada uma edição adicional do Programa, sendo elegível o financiamento de 6 bolsas de doutoramento (mistas), com a duração máxima de quatro anos, não sendo elegível o financiamento de bolsas de investigação.

Nos termos do contrato celebrado com a FCT, IP, cabe à Comissão Científica do PDACPDS selecionar os estudantes que usufruirão das bolsas financiadas pela FCT, sendo que os contratos de bolsa de doutoramento serão celebrados diretamente com esta.

Toda a informação sobre este programa de doutoramento, organizado conjuntamente pela Universidade de Lisboa (através do Instituto de Ciências Sociais, da Faculdade de Ciências, da Faculdade de Letras, do Instituto Superior Técnico e do Instituto Superior de Agronomia), e da Universidade da Universidade Nova de Lisboa (através da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e da Faculdade de Ciência e Tecnologia), encontra-se disponível em http://alteracoesclimaticas.ics.ulisboa.pt.

 

Assim, nos termos do Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica, aprovado pela Lei n.º  40/2004,  de 18 de agosto,  na  sua  atual redação,  e do  Regulamento de  Bolsas da Fundação  para  a  Ciência  e  a  Tecnologia,  a  Comissão  Científica  do  PDACPDS  abre concurso para a atribuição de bolsas de doutoramento para frequência do 1.º ano ou 2º ano  deste  programa  doutoral  no  ano  letivo  2019/2020,  podendo  as  mesmas  ser renovadas com a FCT até um período máximo de 4 anos.

 

  1. NÚMERO DE BOLSAS DE DOUTORAMENTO (BD) A ATRIBUIR: Seis

Destinam-se a quem satisfaça as condições previstas no n.º 1 do artigo 30.º do Decreto- Lei nº 74/2006, de 24 de março, alterado pelos Decretos-Leis nºs 107/2008, de 25 de junho, e 230/2009, de 14 de setembro. A duração da bolsa é anual, prorrogável como bolsa de doutoramento até ao máximo de quatro anos, não podendo ser concedida por períodos inferiores a três meses consecutivos.

 

  1. DESTINATÁRIOS

Podem candidatar-se ao presente concurso: Cidadãos nacionais, ou cidadãos de outros estados  membros  da  União  Europeia;  Cidadãos  de  estados  terceiros,  detentores  de título de residência válido ou beneficiários do estatuto de residente de longa duração, nos termos previstos na Lei n.º 23/2007, de 4 de julho, alterada pela Lei nº 29/2012, de 9 de agosto; Cidadãos de  estados terceiros com os quais Portugal tenham celebrado acordos de reciprocidade.

 

  1. INSTITUIÇÃO DE ACOLHIMENTO

São  instituições  de  acolhimento  todas  as  instituições  participantes  no  programa  de doutoramento, nos termos do acordo estabelecido e das normas regulamentares do PDACPDS.  No  ano letivo 2019/2020  será o ICS-ULisboa  a  entidade que irá  acolher  a componente letiva deste doutoramento.

 

  1. REQUISITOS DE ADMISSÃO

 

Constituem  requisitos  de  admissão    ser-se  candidato  ao  primeiro  ano  do  programa doutoral no ano letivo de 2019/20 ou ter frequentado com sucesso o primeiro ano do mesmo programa doutoral, em 2018/2019.

São admitidos como candidatos à inscrição:

  1. os titulares de grau de mestre ou equivalente legal nas áreas de ciências sociais e humanas, ciências físicas e naturais e
  2. a título excepcional, os titulares de grau de licenciado ou equivalente legal, detentores de um currículo académico, científico ou profissional especialmente relevante que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pela Comissão Científica.

Nota: Para os graus académicos conferidos por instituição de ensino superior estrangeira é obrigatória a apresentação, em fase de contratualização da bolsa, do registo do reconhecimento do grau académico e da conversão de classificação final para a escala portuguesa.

O regime jurídico aplicável aos processos de reconhecimento, requeridos após 1 janeiro de 2019, é o aprovado pelo Decreto-Lei n.º 66/2018, de 16 de agosto. O regime jurídico aplicável aos processos de reconhecimento, requeridos em data anterior a 1 janeiro de 2019,  é  o  previsto  no  Decreto-Lei  n.º  341/2007,  de  12  de  Outubro  e  regulado  pela Portaria n.º 227/2017, de 25 de julho, ou em alternativa, o instituído pelo Decreto-Lei n.º 283/83,  de  21  de  Junho,  para  o  caso  da  modalidade  de  reconhecimento  ser  a  de equivalência.

Deve dirigir-se à Direção-Geral do Ensino Superior ou a uma Instituição de Ensino Superior pública portuguesa, para obter o reconhecimento do grau académico e a conversão da nota final estrangeira para a escala de classificação portuguesa. Sugere-se a         consulta          do          site         da          Direção-Geral         do          Ensino         Superior         em: http://www.dges.mctes.pt/DGES/pt.

 

  1. FORMALIZAÇÃO DAS CANDIDATURAS

 

A formalização da candidatura às Bolsas de Doutoramento a que se refere o presente Edital deverá ser feita mediante carta dirigida à Comissão Científica do PDACPDS, na qual se declare o conhecimento e aceitação das condições e normas aplicáveis do Regulamento de Bolsas da FCT, conforme modelo em anexo .

O requerimento de admissão ao concurso deve ser acompanhado, sob pena de exclusão, da seguinte documentação:

  1. Documentos comprovativos da habilitação literária;
  2. Curriculum vitae atualizado, incluindo trabalhos publicados e devidamente documentados;
  3. Carta de motivação e cartas de referência.
  4. Cópia do Cartão do Cidadão ou
  5. Comprovativo de pagamento do emolumento (não reembolsável), no valor de 50 euros.
  6. formulário em anexo, que é parte integrante deste Edital, para a avaliação dos critérios de seleção constantes do ponto 7 e para preenchimento exclusivo aos candidatos às

 

  1. PERÍODO DE APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS

 

As candidaturas às bolsas estarão abertas de 12 de maio a 23 de junho de 2019.

 

 

  1. SELEÇÃO E AVALIAÇÃO DAS CANDIDATURAS

 

De acordo com o contrato de financiamento de bolsas FCT estabelecido entre o Programa e a FCT, a seriação dos candidatos é feita com base na avaliação documental (peso: 50%) e numa entrevista a cada candidato (peso: 50%). A primeira é feita com base nos seguintes critérios:

  1. excelência do currículo académico e profissional do candidato (EAPR), com ponderação relativa de 80%; e
  2. carta de motivação e cartas de referência (LMRL), com ponderação relativa de 20%.

O primeiro critério de excelência do candidato (EAPR) é calculado, de forma objetiva, com base nos seguintes fatores:

  1. a nota de mestrado ou grau académico de 5 anos (Licenciatura pré-Bologna ou equivalente);
  2. o currículo de investigação; a carreira profissional; e outras competências e aptidões.

As ponderações relativas, no contexto do critério EAPR, são respetivamente: 30% (i), 50% (ii), 10% (iii) e 10% (iv), e todas as classificações serão na escala de 0-5. A avaliação do currículo de investigação baseia-se no número de artigos científicos, como primeiro autor (0,5 pontos/cada) e coautor (0,25 pontos/cada); na organização pelo candidato de eventos   científicos   (0,3   pontos/cada);   na   apresentação   de   resultados   científicos (apresentação oral = 0,15 pontos/cada  e poster = 0,10  pontos/cada), até o candidato atingir o máximo de 5 pontos de avaliação.

O segundo critério (LMRL) avalia a motivação e a capacidade de concretização do candidato. Este critério também é avaliado de 0-5.

Após a avaliação de todos os candidatos, a Comissão Científica reúne e decide sobre a seriação final e a seleção dos candidatos a quem deverá ser atribuída bolsa.

 

  1. MORADA PARA ENVIO DAS CANDIDATURAS

As cartas de formalização das candidaturas e às bolsas a atribuir, deverão ser submetidos no registo online, conforme instrução no Sistema Fénix de candidaturas do ICS e o no separador “Bolsas”, nos termos referidos no número 5 deste Edital.

 

 

  1. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS

Os resultados da avaliação são divulgados, para consulta pelos candidatos, através de e-mail,  afixação  no  átrio  das  Reitorias  das  Universidades  envolvidas  no  Programa Doutoral e no sítio de internet http://alteracoesclimaticas.ics.ulisboa.pt. Caso a decisão a tomar seja desfavorável à concessão da bolsa requerida, os candidatos têm um prazo de 10 dias úteis, após a divulgação dos resultados, para se pronunciarem, em sede de audiência prévia, nos termos previstos no Código do Procedimento Administrativo.

Da  decisão  final  pode  ser  interposto  recurso  para  a  Fundação  para  a  Ciência  e  a Tecnologia, I.P., no prazo de 15 dias úteis após a respetiva notificação.

 

 

  1. FINANCIAMENTO

 

As bolsas atribuídas no âmbito do presente concurso serão financiadas por fundos nacionais através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, IP, e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (FCT/MCTES), e pelo Fundo Social Europeu através do Programa Operacional do Capital Humano (PO CH), do Programa Operacional Regional do Norte, do Centro ou do Alentejo, de acordo com as disposições do Regulamento Específico aplicável.

Em tudo não previsto no presente Edital é aplicável o Regulamento de Bolsas da FCT, I.P, disponível em:

http://www.fct.pt/apoios/bolsas/docs/RegulamentoBolsas_25_06_2012.pdf

 

  1. INÍCIO DAS AULAS

No ano letivo de 2019/2020 está previsto que as aulas tenham início a 15 de setembro de 2019.

 

  1. PAGAMENTO DAS BOLSAS

A concessão das bolsas a concurso encontra-se dependente da receção da documentação exigida e da disponibilidade orçamental da entidade financiadora. Após a seriação e seleção dos candidatos a Comissão Científica publica os resultados e informa a FCT, ficando a partir desse momento a atribuição das bolsas e o seu pagamento a serem geridos pela própria FCT diretamente com os alunos.

 

Lisboa, 06  de fevereiro de 2019

O Diretor do PDACPDS

Prof. Doutor Filipe Duarte Santos